Ensino Fundamental à Distância Gratuito

Fazer Ensino Fundamental EAD Grátis

Infelizmente o Brasil ainda hoje continua sendo um país com enorme índice de evasão escolar, o que explica o desemprego, a pouca renda, a falta de profissionais qualificados e mais uma porção de coisas que de uma maneira ou de outra está relacionada ao nível de formação e grau acadêmico que as pessoas alcançam. E essa realidade é tão latente que há diversas deficiências da população inclusive nas séries iniciais, do 1° ao 5° ano do Ensino Fundamental.

É claro que esses dados são preocupantes e para tal o governo precisou criar métodos de combatê-los, a fim de vencer os índices de analfabetismo e evasão escolar, principais meios de se medir o desenvolvimento de um povo através do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). Um desses métodos foi a criação do supletivo de ensino fundamental à distância, uma das maneiras mais simples e certeira de concluir a primeira fase dos estudos acadêmicos e poder prosseguir em sua busca pelo conhecimento. Compreenda o que é o ensino fundamental e como é a sua estrutura de funcionamento.

ensino-fundamental-a-distancia

O que é o Ensino Fundamental?

O ensino fundamental é uma etapa dos estudos acadêmicos pelo qual todas as pessoas devem passar após a educação infantil. O governo tem a obrigação de disponibilizar o acesso gratuito a ele através da escola pública.
Atualmente a faixa etária que compreende o ensino fundamental a nível regular é a que fica entre 6 e 14 anos. Portanto, a idade certa de se iniciar o ensino fundamental é aos 6 anos (1° ano) e para finalizá-lo, a idade é de 14 anos (9° ano). Mas precisamos esclarecer que a obrigatoriedade de matricular as crianças se inicia aos 4 anos, que é a pré-escola, e sua permanência na mesma deve ser até os 17 anos, quando o mesmo finaliza o ensino médio.
Portanto, as pessoas que já têm 15 anos ou mais estão fora da faixa de idade para o ensino fundamental.

Ensino fundamental à distância Gratuito

O ensino fundamental à distância é uma forma de estudo que acontece na modalidade de supletivo, o que faz com que ele tenha a condição de regularizar a sua situação diante do sistema educacional, caso tenha (por algum motivo) atrasado seus estudos no Ensino Fundamental. E não é necessário que o caso tenha sido de evasão escolar (abandono dos estudos). Os alunos que estejam em situação de distorção idade x série podem ser direcionados para o supletivo, caso seja essa a indicação mais apropriada. É isso o que iremos explicar no próximo tópico.

Confira também: Fazer Supletivo Online

Idade para cursar o ensino fundamental à distância

Conforme dissemos, a idade para se cursar o Ensino Fundamental é entre os 6 e os 14 anos. Portanto, os alunos que estão nessa faixa etária não podem cursar o supletivo, seja devido à evasão escolar, seja devido à repetência. Por lei, somente depois de já ter 15 anos completos é que a pessoa pode se matricular no supletivo de ensino fundamental à distância. Antes dos 15 anos, essa matrícula é irregular e proibida a emissão do certificado de conclusão.

Mas é preciso esclarecer, para todos compreenderem, que além do quesito idade os alunos que tenham entre 15 e 17 anos devem ter suas matrículas assinadas por seus pais, que nessa faixa etária são os principais responsáveis por seus estudos. Isso, é claro, aguça a responsabilidade dos pais, que não podem se furtar de manter os filhos na escola.

Já que falamos sobre a responsabilidade dos pais, é interessante ressaltar aquilo que o governo tanto argumenta quando orienta quanto à necessidade de as crianças estarem na escola: os pais que se furtam da responsabilidade de matricular os filhos na escola podem ser indiciados, responderem um processo e inclusive chegarem a ser presos. É obvio que essa lei não é respeitada e nem cumprida como deveria. Se ela realmente tivesse eficácia no Brasil provavelmente o supletivo de ensino fundamental à distância nem sequer precisaria existir.

supletivo-ensino-fundamental-gratuito

Estrutura e funcionamento do Supletivo EAD

O aluno que se matricula num curso de ensino fundamental à distância deve estudar todas as matérias que estudaria na modalidade regular. É claro que isso tudo dentro de um período de tempo bastante curto, já que o supletivo é feito em regime de intensivo, eliminando um ciclo de 4 anos (por exemplo) em apenas 2. Dessa forma, para conseguir concluir o ensino fundamental, a pessoa o faz na metade do tempo que faria se cursasse uma escola regular.
O funcionamento é muito simples e prático. Como o ensino é feito à distância, você estuda em casa, faz todas as atividades e vai à escola somente para fazer as provas, que servirão como certificação de que você conseguiu absorver tudo o necessário para concluir o ensino fundamental. Sendo aprovado em todas elas, já poderá pegar sua documentação e se matricular no ensino médio para complementar seus estudos acadêmicos.

Eficiência do ensino fundamental à distância

Normalmente as perguntas que mais ouvimos quando falamos sobre o ensino fundamental à distância é quanto à eficiência prática que esse tipo de estudo pode trazer. E o que podemos dizer é que a eficiência desse modelo de estudo só depende do próprio aluno. É ele mesmo quem é o autor do seu aprendizado.
De uma maneira ou de outra, mesmo que o aluno tenha acesso aos melhores materiais de estudo, se não for comprometido com seus estudos, ele jamais irá obter sucesso. Para conseguir abstrair os conteúdos e dar o que de melhor você puder em favor dos seus estudos à distância, o segredo é se dedicar todos os dias e ser responsável consigo mesmo. A eficiência é garantida, desde que o aluno se dedique. É exatamente igual ao ensino regular. A diferença é que nos cursos regulares os professores estão ao lado, cobrando rendimento. No curso on line, você precisa fazer o seu rendimento sem a cobrança alheia.

O ensino fundamental à distância é uma excelente ferramenta para quem se atrasou nos estudos e também uma maneira de se fazer justiça social, já que aqueles que “perderam” as oportunidades de estudo podem recuperar, ao menos em partes, o tempo perdido.

Leia Mais